Menu fechado

ATIVIDADES PLUGADAS E DESPLUGADAS NA EDUCAÇÃO
INFANTIL NO APRENDIZADO DO PENSAMENTO COMPUTACIONAL


Aluno: Sabrina Cota da Silva Ticon

Orientadores: Ana Paula Legey de Siqueira e Antônio Carlos de Abreu Mól

Descrição: A Educação Infantil brasileira passou por mudanças significativas desde uma primeira concepção assistencialista até o reconhecimento da criança como um ser histórico e social dentro do processo educativo. Tais mudanças ocorreram a partir da Constituição de 1988 que estabeleceu como um direito das crianças e um dever do Estado a matricula em creches e pré-escolas das crianças de zero a seis anos. Outras leis importantes nessa mudança de concepçãoforam a Lei das Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) de 1996, o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (RCNEI) publicado como parte dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) em 1998, as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil (DCNEI) em 2006 e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) de 2017. Este documento normativo reafirma a importância da Educação Infantil como primeira etapa da educação Básica e apresenta um compromisso com a educação integral o que envolve além de outros aspectos o desenvolvimento da competência geral “Cultura Digital”. Desenvolver tal competência desde a Educação Infantil pode auxiliar os indivíduos a lidarem com os desafios da sociedade atual proporcionados em grande parte pelas Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC). Porém, apesar das conquistas nas leis educacionais, a rotina das creches no Brasil parece permanecer avessa a tais transformações e ainda apresenta em sua rotina uma dicotomia entre as ações de cuidar e educar que se reflete nas práticas cotidianas revelando a problemática dessa pesquisa “as dificuldades em adequar as práticas educativas das creches da atualidade ao desenvolvimento da competência geral Cultura Digital preconizada pela BNCC frente à história assistencialista das creches no Brasil”. As ações de cuidado na Educação Infantil viabilizam uma rotina segura de afeto e limites necessária ao desenvolvimento, no entanto estas devem fazer parte de um processo educativo mais abrangente que envolve o reconhecimento do eu, do outro e do mundo, proporcionando a criança suas primeiras experiências através das interações e da brincadeira. Sendo assim, tendo em vista a necessidade atual de uma educação voltada para a formação de competências e habilidades que promovam a autonomia e o protagonismo cabe aos profissionais de educação proporcionar aos alunos práticas além do cunho meramente assistencialista. Para isso, essa pesquisa tem como objetivo principal: “propor uma sequência didática para a adequação das práticas educativas das creches ao desenvolvimento da competência Cultura Digital preconizada pela BNCC por meio de atividades plugadas e desplugadas que visam o desenvolvimento do pensamento computacional (conceito que faz parte da Ciência da Computação Para isso, essa pesquisa foi dividida em três etapas: a realização das atividades desplugadas, a realização das atividades plugadas e a avaliação tendo como público alvo alunos com três anos de idade. Com isso, a partir de um jogo digital gratuito e de um jogo “desplugado” que pode ser facilmente reproduzido e adaptado procurou-se aqui instrumentalizar o professor com recursos que visam promover a aproximação dos processos de ensino da cultura digital. Com isso, foi possível além de desenvolver esta competência, abranger os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento descritos na BNCC para a faixa etária em questão

EnglishPortuguês